www.birdenizle.net
Cheque Moradia

Cheque Moradia (149)

Cumprindo uma das etapas do processo de emissão do benefício habitacional do Programa Cheque Moradia, a equipe de engenharia da Cohab esteve na casa de Maria Lúcia Moura Campos, no bairro de Val de Cães, no início de dezembro. A visita é necessária para o levantamento dos serviços que deverão ser feitos na moradia, a fim de garantir o direito de uma habitação com qualidade.

A realidade de Maria Lúcia não é diferente da de tantas famílias carentes, que são o público alvo do programa habitacional estadual, em busca da redução do déficit habitacional. Ela mora com um filho e a netinha num quarto de madeira, de chão batido, sem banheiro. Quando o técnico da Cohab começou a lhe fazer perguntas, a dona de casa não aguentou a emoção e as lágrimas foram inevitáveis. "Eu vivo aqui há dezesseis anos, meu marido foi embora, e fiquei com meu filho e minha netinha, mas eles estão dormindo na casa de parentes, porque aqui não têm mais condições deles morarem. Vendi até minha cama e televisão pra comprar aterro. Hoje durmo numa rede. Mas quero o Cheque Moradia para melhorar minha casa", desabafou.

O quartinho onde Maria Lúcia mora tem apenas 16m² e se caracteriza como uma habitação inadequada, um dos alvos de ação do programa Cheque Moradia, que só neste ano de 2014 conseguiu beneficiar mais de dez mil famílias em todo o Estado. Maria Lúcia, com certeza será mais uma a receber o benefício. O espaço disponível, só comporta um quarto e banheiro, mas ela diz que isso já lhe ajuda bastante, pois não teria como fazer uma reforma, e não pode trabalhar, pois tem vários problemas de saúde.

Outra mãe mantenedora do lar e que já está com processo de emissão do Cheque Moradia adiantado é Francilene Maia de Oliveira, moradora do bairro da Cabanagem. Em sua casa de madeira de dois cômodos moram sete pessoas, incluindo quatro crianças, entre elas um recém nascido. "Hoje eu sobrevivo da renda do Bolsa Família. Tô criando mais essa netinha, porque a mãe é usuária de drogas e abandonou a criança. Não posso deixar ela ficar desamparada", declarou.

Francilene Oliveira chegou a procurar a imprensa para se queixar da demora em receber o benefício habitacional, porém não havia ainda apresentado todos os documentos necessários para a emissão de seu Cheque Moradia, o que inviabilizava o prosseguimento do seu processo para a análise final e entrega. "Faltava o recibo de compra e venda do imóvel. Mas hoje eu trouxe", informou na última quinta-feira(04), quando esteve na sede da Cohab.

O caso de Francilene é semelhante ao de muitos candidatos que se inscrevem mas não apresentam toda a documentação necessária, o que acaba atrasando a conclusão do processo de emissão do cheque. Por isso, é bom estar atento à lista de documentos que é repassada pela equipe de engenharia, quando da visita ao imóvel. (VER LISTA ABAIXO)

"O programa tem critérios. O fato de estar inscrito não quer dizer que o candidato esteja totalmente aprovado. O processo incia com a inscrição e passa pelas etapas da visita técnica da engenharia, entrevista social, entrega de documentação e, ao final, é feita uma análise e verificação de que todos os requisitos tenham sido atendidos e garantam a emissão e entrega do benefício", explica o presidente da Cohab, João Barral. Ele acrescenta que "essa é uma recomendação do próprio governador, quando determinou que façamos todos os atendimentos com transparência e eficiência, garantindo os direitos de cada cidadão".

Na última entrega do Cheque Moradia, ocorrida no mês passado, no Centur, o governador Simão Jatene foi enfático ao se referir à continuidade do programa e ao atendimento da crescente demanda. "Recentemente, se andou espalhando que o programa teria acabado, o que é uma enorme violência querer, através da mentira, manipular e enganar as pessoas. Outros trabalham numa direção de que todos serão atendidos na mesma hora, o que não é possível e as pessoas sabem disso", afirmou Simão Jatene.

"O Cheque Moradia é um programa definido por lei e, em hipótese alguma, ele será suspenso. Evidentemente que as necessidades são ilimitadas, mas buscamos atender, com esse programa, as famílias que mais necessitam, lembrando que existe um orçamento a ser observado", reforçou o titular da Cohab, João Barral.

Requisitos e Lista de documentos necessários para acesso ao Programa Cheque Moradia

QUEM PODE PARTICIPAR DO PROGRAMA:
-Servidores públicos estaduais, famílias em situação de risco e vulnerabilidade social, pessoas com deficiência, idosos;
-Ter renda familiar até 3 salários mínimos;
QUEM NÃO PODE PARTICIPAR DO PROGRAMA:
-Pessoa solteira e sem dependentes;
-Quem já foi atendido anteriormente pelo programa ou cujo cônjuge já tenha sido beneficiado;
-Família que reside em imóvel localizado em terreno público, ou áreas consideradas de risco, como linhões, barrancos, próximas de canais, ou sujeitas a remanejamento ou que moram em áreas de ocupação há menos de cinco anos.

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS:
CANDIDATO SOLTEIRO : RG e CPF, Comprovante de residência, Comprovante de renda, Certidão de nascimento do titular e dos filhos.

SE EM UNIÃO ESTÁVEL : RG e CPF (Companheiro e Companheira), Comprovante de residência, Comprovante de renda da família, Certidão de nascimento do casal e dos filhos, Declaração de união estável (modelo fornecido pela COHAB) com assinaturas reconhecidas em Cartório.

SE CASADO : RG e CPF (Esposo e Esposa), Comprovante de residência, Comprovante de renda da família, Certidão de nascimento dos filhos, Certidão de casamento ou, se for o caso, certidão de óbito.

DOCUMENTOS DO TERRENO(Apenas um dos listados abaixo)

Escritura, Recibo de compra e venda, Declaração de doação ou autorização de construção com reconhecimento de assinatura (fornecido pela COHAB) juntamente com o

documento que comprove a posse de imóvel por terceiros, Declaração de ocupação na área se esta tiver mais de 05 anos e não estiver sofrendo disputa judicial de reintegração de posse (emitida por Centros Comunitários locais que possua CNPJ e assinadas pelo presidente e com assinatura reconhecida em cartório)

Lembretes:

* A COHAB não cobra, em hipótese alguma, taxa de inscrição.

* O cheque é usado somente para compra do material de construção, não inclui a mão-de-obra.

 

 Rosa Borges

  Rosa Borges

Técnicos do Programa Cheque Moradia, coordenado pela Companhia de Habitação do Pará estiveram na manhã desta quinta-feira, 11, no conjunto Providência, em Val de Cans, para realizar o atendimento de uma família que perdeu a casa, após desabamento ocorrido na manhã de quarta-feira, 10.

A visita técnica de uma assistente social, e do engenheiro da Cohab serviu para fazer o levantamento de informações necessárias para o atendimento da família vitimada pelo Programa Cheque Moradia.

A casa de Auxiliadora e Amâncio Farias, localizada no Conjunto Providência no Bairro de Val-de-Cans, desabou na manhã da ultima quarta, 10. Uma filha do casal, Mariana Farias, quando percebeu que a casa iria desabar, tratou de retirar seus pais do local. O casal está agora abrigado na casa de outro filho, que mora no mesmo bairro.

A visita técnica visa agilizar o processo de atendimento a fim de que o casal receba o benefício habitacional o mais rápido possível para a construção de uma nova casa.

Auxiliadora Farias informou que mora no Conjunto Providência há 35 anos e demonstrou sua alegria ao receber a equipe do Cheque Moradia. “Eu estou feliz em saber que vou reconstruir minha casa, graças a esse programa que ajuda famílias que estão precisando assim como eu”, declarou emocionada.

 Amanda Gomes

 Amanda Gomes

A Cohab continua realizando a entrega de benefícios do Programa Cheque Moradia. Nos dias 01 e 02 de dezembro , na sede da Cohab, foram 133 famílias beneficiadas com recursos para utilização da compra de material de construção.

"Ontem (01), foram 68 famílias e hoje(02), estamos entregando o Cheque Moradia para mais 65 famílias de Belém, totalizando 133 benefícios entregues na capital", informou a gerente do programa, Nágela Noronha.

Antes da entrega, as famílias recebem a orientação da equipe de engenharia da Cohab, que tira as dúvidas sobre a correta utilização do Cheque Moradia, compra de materiais, quantidade, cobrança de notas e cupons fiscais para posterior prestação de contas, etapas da construção, enfim, todo o passo a passo necessário para uso do benefício habitacional.

Entre as famílias beneficiadas está a de Tarcísio Batista Pires, que mora com a esposa e o filho no bairro do Jurunas há cinco anos. Eles receberam o valor de cinco mil reais para executarem o reboco da casa, o forro e a reforma do telhado. " O cheque moradia veio numa hora excelente. Nós achávamos que ia demorar, porque a gente escuta relatos de pessoas que dizem que isso demora, mas não foi assim", relatou.

Cumprindo o cronograma de entregas pelo interior do Estado, equipes da Cohab estiveram no período de 26 a 29 de novembro, realizando a entrega de 336 benefícios para famílias de Anapu(24), Curuá(25), Tailândia(52), Vitória do Xingu(60), Goianésia (45), Alenquer(72) e Cametá(58).

 Rosa Borges

 Alexandre Macêdo / Rosa Borges

O governo do Estado, por meio da Companhia de Habitação do Pará (Cohab), contemplou com o Cheque Moradia, na tarde de quarta-feira (19), 27 pessoas, entre egressos e familiares de detentos custodiados pela Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe). O evento ocorreu na sede da Susipe. O programa gerenciado pela Cohab vai possibilitar às famílias, com renda de até três salários mínimos, construir, reformar ou ampliar suas casas.

Por meio de projeto assinado no início desse ano, a Associação Cultural de Presos e Egressos e Simpatizantes no Brasil (Ascupesb) recebe pela primeira vez o beneficio. “Estou muito feliz pela iniciativa do governo do Estado. É um momento de olhar para o povo encarcerado, que ainda está nessa condição, e os que já cumpriram suas penas, além dos seus familiares, e reduzir o déficit e a inadequação habitacional, a fim de proporcionar qualidade de vida para essas pessoas”, disse a presidente da associação, Maria Teresinha Silva.

Segundo a gerente do Grupo de Trabalho ao Preso e à Família da Susipe (Gtapf), Katyuscia de Oliveira, o Cheque Moradia é resultado de um esforço coletivo. “É um momento importante para toda equipe que se empenhou nesse programa, buscando contemplar o maior número de famílias de acordo com os requisitos. É um programa que resgata vidas, autoestima e dignidade. É uma política pública estabelecida pelo governo para atender muitas dessas pessoas carentes, e a gente fica satisfeito com o resultado”, comentou.

Todos os contemplados receberam um crédito que varia de R$ 7 mil a R$ 15 mil para ser usado na construção, reforma ou ampliação da casa própria, ficando a contratação e pagamento da mão de obra sob a responsabilidade do beneficiário. A Susipe será responsável pela fiscalização e acompanhamento da obra, após o pagamento da primeira parcela, que pode ser usada até fevereiro.

A egressa Cileide Coutinho, 54, contemplada com um cheque moradia no valor de R$ 8 mil, vai reformar a casa. “Sempre gostei de ter a minha família perto, mas com uma casa pequena, não dava. Com o Cheque Moradia dá para reformar a casa toda. Já vou poder chamar a família para o almoço de domingo”, comemorou.

A nova moradia tem um grande significado para Creuza Garcia, 44, uma das beneficiadas. Mãe de interno e há cinco anos com um terreno no bairro de Águas Lindas, ela vai poder construir a tão sonhada casa própria. “Com o salário que eu ganho, não poderia construir minha casa para mim e meu filho. Vai ser um presente quando ele sair do presídio, pois já vai ter um espaço para ficar. Estou feliz em ter sido contemplada com esse programa”, afirmou.

O aposentado Miguel Pinheiro, pai de três detentos, completou 71 anos e ganhou de presente o Cheque Moradia. “Estou completo e realizado. É uma gratidão que toma conta de todos nós ao sermos contemplados com esse benefício, e hoje (quarta) em especial por estar comemorando mais um ano de vida. Já batalhei muito por esse momento. Esse dinheiro muda tudo. Vai mudar a minha vida e melhorar a vida da minha família. Finalmente, posso dar um pouco mais de conforto para os meus netos, além de poder cuidar melhor deles até meus filhos saírem do cárcere”, disse.

"É muito importante ver que o governo também tem investido cada vez mais em políticas públicas voltadas para o sistema prisional. Muitas destas pessoas que ainda estão presas e também as que já cumpriram sua pena precisam de uma oportunidade. Esperamos que eles possam fazer bom uso do dinheiro realizando o sonho da casa própria", concluiu o superintendente da Susipe, André Cunha.

 Timoteo Lopes - Ascom daSusipe
José Sampaio

Uma cerimônia realizada no Teatro Margarida Schivasappa, na manhã desta quarta-feira, 19, com a participação do governador Simão Jatene e do vice-governador Helenilson Pontes, marcou mais uma entrega de Cheques Moradia para famílias de baixa renda e situação de vulnerabilidade social. Desta vez, 335 famílias da Região Metropolitana de Belém foram contempladas, ou com a primeira ou com a segunda parcela do benefício, concedido pelo Governo do Estado, por meio da Companhia de Habitação do Pará (Cohab), para a construção, reforma ou ampliação de suas casas. O repasse às famílias para materiais de construção totalizou mais de R$ 3 milhões, oriundos do Tesouro do Estado.

Na ocasião, o governador reiterou que o Cheque Moradia não está acabando, pelo contrário, deverá ganhar um novo desdobramento: um projeto de regularização fundiária que vem sendo articulado em parceria com os municípios. “O que queremos com isso é resolver uma situação que vem, muitas vezes, se arrastando há décadas, de pessoas que vivem num local, mas que não têm nenhum tipo de documentação que lhes garanta segurança e direitos sobre aquilo. E isso inviabiliza não só o Cheque, mas também outros benefícios. Por isso, esses são dois programas que devem caminhar juntos”, informou.

Segundo o presidente da Cohab, João Barral, desde que o programa foi criado, ainda no primeiro mandato do governador Simão Jatene, em 2003, cerca de 50 mil famílias foram beneficiadas. O programa foi efetivamente implementado, com a definição de metas específicas e a criação de uma lei, em 2013, que o transformou em política pública.

Desde que foi criado o programa, mais de 47 mil cheques foram concedidos. Somente neste ano, o Cheque Moradia já ultrapassou a meta inicial estabelecida, que era de 7.500 unidades habitacionais. “Estamos batendo as metas. Hoje, já estamos chegando ao número de 10 mil famílias beneficiadas”, contabilizou.

Viviane Chaves, de 33 anos, que recebeu a segunda parcela do benefício, comemorou as melhorias que já estão sendo feitas na sua casa, no bairro de Canudos. A residência, que era de madeira, já está com todas as paredes erguidas em alvenaria. “Agora vamos terminar com reboco, o telhado e as lajotas. Para mim, tudo que não tinha antes, agora vai ter. Antes era só um espaço, com estrutura precária. Agora, vamos ter uma estrutura com banheiro, quarto e cozinha. E, acima de tudo, conforto. Graças a Deus sinto que posso dar uma moradia digna para meus dois filhos, que moram comigo”, disse.

A aposentada Maria da Conceição da Silva, de 66 anos, também irá transformar a casa de madeira, no bairro do Barreiro, em alvenaria. “Acho que a pior coisa é que como ela é muito baixa em relação à rua, toda vez que chove molha tudo. Se Deus quiser, isso vai mudar”, disse a aposentada. Com ela, moram o esposo e a filha. Na parte de trás, também mora o filho com a esposa e dois filhos. “Por causa disso, muita gente dizia que eu não ia conseguir. Quando eu falava, diziam que era ilusão, mas hoje eu estou aqui, feliz e podendo realizar meu sonho. Só tenho a agradecer”, acrescentou.

Além de Belém, famílias de Ananindeua e Marituba foram contempladas com o Cheque-Moradia. Os prefeitos dos dois municípios, Manoel Pioneiro (Ananindeua) e Mário Filho (Marituba), participaram da cerimônia e também falaram sobre a articulação que vem sendo feita entre os municípios e o Estado para que o programa, cada vez mais, alcance as pessoas que mais precisam. “Todos nós deveríamos pegar o Cheque Moradia como exemplo. É um exemplo de política pública que deu certo. E com a regularização, os benefícios serão levados para ainda mais famílias”, reforçou Mario Filho.

 Amanda Engelke (Secom-Secretaria de Estado de Comunicação)
 Alexandre Macêdo

Dando continuidade às atividades do Programa Habitacional Cheque Moradia, o Governo do Estado, por meio da Cohab, realizou a entrega de 270 benefícios para servidores públicos de treze instituições do governo estadual, nesta segunda-feira, 10, no auditório “Cicerino Cabral”, na sede da companhia. Cerca de 100 desses servidores são de municípios da região Metropolitana de Belém. 

Para o presidente da Cohab, João Barral, isso confirma a seriedade com que a Cohab vem desenvolvendo as atividades do programa, que "não foi suspenso, como estão tentando noticiar para a população", garantiu. "O modelo adotado pelo programa exige de nós uma extrema responsabilidade para viabilizar o sonho da melhoria da moradia da população", revelou.

"É importante lembrar que Cheque Moradia é um programa permanente de governo e foi transformado em lei no final do ano passado, quando tornou-se política pública efetiva", referindo-se a lei de número 7.776, de 23 de dezembro de dezembro de 2013, aprovada na Assembléia Legislativa do Estado.

Barral destacou ainda a parceria dos municípios no processo de levantamento de demandas das famílias carentes de habitação. "Além das inscrições feitas na própria Cohab, contamos com a parceria de 122 prefeituras municipais, que definem suas estratégias de inscrição" . Ele informou ainda que, para dar maior comodidade ao seu público alvo, a Cohab está montando uma estratégia de agendamento da inscrição do Cheque Moradia, via internet, o que deverá ocorrer a partir de janeiro de 2015.

Durante a cerimônia de entrega do benefício habitacional aos servidores públicos, o diretor geral da Arcon, Antonio Neto, destacou o esforço de cada instituição em possibilitar a cada servidor a melhoria de sua moradia. "Nós investimos quando vamos até o interior para realizar as visitas aos nossos servidores a fim de que possam acessar a esse grande programa, realizado pela Cohab", declarou.

Alessandra Martins, servidora beneficiada da Arcon, disse que hoje pode "concretizar um sonho". "Há dez anos que eu tinha a intenção de reformar minha casa, que precisa de acabamento também, e agora pude concretizar algo que planejava. Nem acreditava que isso pudesse acontecer, mas o sonho se realizou", declarou.

Outra beneficiada foi a ex-paciente do Hospital Ophir Loyola, Ivelizia do Socorro Ferreira. Seu Cheque Moradia foi viabilizado graças a uma parceria da equipe técnica do programa e a AVAO. Essa união permitiu que só este ano, treze ex-pacientes pudessem ter acesso ao programa, garantindo habitação com qualidade para esse público atendido pelo hospital. "Chorei de alegria, depois de minha doença e da minha recuperação, tenho essa boa notícia. Agora vou poder melhorar minha casa, onde moro com minha filha e mais dois irmãos", comemorou

A próxima entrega, já confirmada pela Cohab, será no próximo dia 19, quando cerca de 300 famílias de baixa renda e em situação de risco social serão contempladas com o Cheque Moradia, além dos beneficiários que já cumpriram a primeira etapa (construção da moradia até a percinta) e aguardam a entrega da segunda etapa, conforme critérios do programa.

 Rosa Borges
 Amanda Gomes

Em decorrência de notícias infundadas, a Cohab esclarece à toda a população que o atendimento do Programa Cheque Moradia se dá num processo contínuo e se faz a em três etapas, iniciando com a inscrição dos beneficiários, passa por uma avaliação técnica que consta de visita da equipe de engenharia e da equipe social, análise do processo, para a posterior emissão e entrega do benefício.

Hoje está se efetivando os processos que se encontram na primeira etapa, (cadastramento e inscrição) passando de imediato às duas etapas seguintes, para finalização do processo até a segunda quinzena de dezembro(entrega do benefício).

Todos os atendimentos de uma nova etapa estão reprogramados para janeiro de 2015. A Cohab está montando uma estratégia de acesso via internet, a fim de dar maior comodidade ao nosso público alvo.

A Cohab alerta que não há necessidade de se dirigir até a sede da companhia, a fim de que se evite deslocamentos desnecessários.Também não há nenhum fundamento na informação de que a empresa teria suspendido o atendimento do programa até março do ano que vem. Como já foi informado, o atendimento do programa se dá num processo contínuo, que culmina com a entrega do benefício.

Segundo o titular da Companhia de Habitação, João Barral, "a Cohab conseguiu superar a meta definida para o ano de 2014 de atender 7.500 famílias com o Programa Cheque Moradia, com um resultado de 8.639 famílias beneficiadas em todo estado do Pará, o que demonstra o esforço de fazer com que o Cheque Moradia chegue ao maior número de famílias que necessitam de habitação com mais qualidade", enfatizou.

Ele acrescentou ainda que "o governo do Estado, por meio da Cohab, mantém parceria com 122 prefeituras municipais que estão habilitadas a fazer o levantamento das demandas e inscrição de futuros beneficiários.Além disso, todos os que procuram a Cohab estão recebendo as orientações necessárias pela coordenação do programa, e posteriormente será divulgado o início do agendamento, via site da companhia".


Os interessados em acessar ao benefício habitacional devem observar a relação abaixo, com os documentos necessários para esse protocolo.


SE SOLTEIRO

• RG e CPF

• Comprovante de residência

• Comprovante de renda

• Certidão de nascimento do titular e dos filhos


SE UNIÃO ESTÁVEL

• RG e CPF (Companheiro e Companheira)

• Comprovante de residência

• Comprovante de renda da família

• Certidão de nascimento do casal e dos filhos

• Declaração de união estável (emitida pela COHAB) com assinaturas reconhecidas em Cartório.


SE CASADO

• RG e CPF (Esposo e Esposa)

• Comprovante de residência

• Comprovante de renda da família

• Certidão de nascimento dos filhos

• Certidão de casamento ou, se for o caso, certidão de óbito


DOCUMENTOS DO TERRENO(Apenas um dos listados abaixo)

• Escritura

• Recibo de compra e venda

• Declaração de doação ou autorização de construção com reconhecimento de assinatura (fornecido pela COHAB) juntamente com o documento que comprove a posse de imóvel por terceiros

• Declaração de ocupação na área se esta tiver mais de 05 anos e não estiver sofrendo disputa judicial de reintegração de posse (emitida por Centros Comunitários locais que possua CNPJ e assinadas pelo presidente e com assinatura reconhecida em cartório).
 

 Rosa Bores

 Arquivo Cohab

O município de Óbidos, no oeste do Pará, recebeu nesta quarta-feira (20) uma equipe do governo Estado que fez visitas técnicas às escolas de ensino médio dos bairros Santa Terezinha e São Francisco, além da entrega de 47 cheques moradia. Participaram da comitiva governamental os secretários especiais de Estado de Proteção e Desenvolvimento Social e de Gestão, Adnan Demachki, e de Promoção Social, Alex Fiúza, além do superintendente de Gestão de Ensino da Secretaria de Educação (Seduc), Marcos Ximenes Pontes.

Ao final da visita, a equipe do governo e representantes da prefeitura entregaram cheques moradia para 47 famílias, num investimento de R$ 581,6 mil. O programa Cheque Moradia existe há mais de dez anos e contribui para movimentar a economia do Estado com o aumento das vendas de materiais de construção e ainda possibilita a criação de novos empregos e ocupações na construção civil. Ele é uma transferência direta de renda, que tem como objetivo combater a pobreza e as desigualdades sociais no atendimento da parcela excluída da sociedade.


“Estou muito satisfeita, pois fiz parte deste processo de escolha das famílias. Este foi um trabalho árduo, difícil e neutro. Muitos não acreditavam que seria possível, mas hoje a população percebe que esse sonho é real. É muito gratificante chegar a esta etapa, pois você vê o resultado de todo o trabalho. Este pode parecer um pequeno passo, mas tenho certeza que vai fazer uma diferença muito grande na vida de cada um que precisa construir ou reformar a sua casa”, asseverou a secretária de Assistência Social do município, Raimunda Edilena de Souza.

 Diego Andrade (Secom)

 Eliseu Dias (Ag. Pará)

Quarta, 20 Agosto 2014 08:35

Cheque Moradia é entregue em Oriximiná

Escrito por

O Governo do Estado por meio da Companhia de Habitação-Cohab realizou no espaço do Centro de Atendimento à Criança e ao Adolescente (Ciaca), a entrega 60 cheques moradia em Oriximiná. Os recursos, que totalizaram mais de R$ 600 mil, foram concedidos a famílias de baixa renda e portadores de necessidades especiais, que agora, com a garantia dos recursos, poderão reformar, ampliar ou ainda adaptar (no caso de portadores de necessidades especiais) suas casas, além de possibilitar novos empregos na área da construção civil.

A cadeirante Ana Maria Santana, 49 anos, foi uma das beneficiadas. Ela, que mora com o marido e dois filhos, contou que usará o cheque para realizar um sonho antigo: adaptar sua casa para suas necessidades. “Sempre esperei pelo dia em que pudesse me sentir confortável no meu próprio canto. Como na minha casa não tem nenhum tipo de adaptação, é sempre muito difícil me locomover, porque tem que ser sem a cadeira (de rodas), mas hoje, graças a Deus, começa uma nova etapa da minha vida”, comemorou.

Além do secretário Adnan Demachki, integram a comitiva do governo os titulares das secretarias de Promoção Social, Alex Fiúza de Mello, e de Comunicação, Daniel Nardin, e o superintendente da Seduc, Marcus Ximenes. Além do prefeito Gonzaga Filho, a programação teve ainda a participação de diversos gestores do município. Nesta terça, a comitiva pernoita em Oriximiná e segue, na quarta-feira (20), para Óbidos, onde também visita obras e entrega cheques moradia.

 Amanda Engelke (Secom)

  Rodolfo Oliveira

 

O município de Itaituba, no oeste paraense, recebeu nesta segunda-feira (18) uma equipe do Governo do Estado, tendo à frente os secretários especiais Adnan Demachki, de Gestão, e Alex Fiúza de Melo, de Promoção Social, além da representante da Companhia de Habitação, Lene Farinha, diretora do programa Cheque Moradia.

Depois das vistorias técnicas nas três obras estaduais, a comitiva do governo estadual seguiu para a sede do Projeto Bom Menino, realizado pela Polícia Militar, localizada na Rodovia BR-230 (Transamazônica), que corta a cidade. No local foi realizada a cerimônia de entrega de Cheque Moradia para 200 famílias cadastradas e habilitadas a receber o benefício.

O secretário Adnan Demachki ressaltou que já foram entregues pelo Governo do Estado 40 mil cheques, beneficiando diretamente 200 mil pessoas, em todas as regiões do Pará. Os recursos são destinados a construir, reformar ou ampliar a moradia, melhorando a qualidade de vida dos beneficiados.

O Programa Cheque Moradia foi instituído em 2003 e, na condição de política pública, já chegou aos 144 municípios paraenses. A maioria dos cheques é emitida por meio de convênio com as prefeituras, beneficiando inclusive pessoas com deficiência.

 Governo do Estado do Pará (SECOM)

 ASCOM HRBA

Pagina 1 de 11
/*