Cheque Moradia

Cheque Moradia (166)

Coordenadores do Programa Cheque Moradia de vinte e nove órgãos e secretarias do Estado reuniram hoje,24, na sede da Cohab, para fazerem uma avaliação dos atendimentos realizados junto aos servidores públicos atendidos pelo referido programa habitacional.

A Cohab quer mensurar todos os atendimentos feitos junto ao funcionalismo estadual nos últimos dois anos e levantar a demanda para este ano de 2015, visando beneficiar prioritariamente famílias mais necessitadas e com moradia em situação de risco.

A coordenação do programa solicitou a cada representante que encaminhe à Cohab um relatório detalhado da demanda atendida e pediu a colaboração para monitorar os casos do interior do Estado, a fim de que seja feita uma triagem rigorosa. A meta da Cohab é priorizar as famílias em real situação de vulnerabilidade social.

Para as instituições que passaram por uma fusão na nova estrutura de governo, a Cohab irá providenciar um novo termo de adesão ao programa, garantindo o acesso aos seus servidores.

A equipe da Cohab apresentou ainda algumas alterações feitas no relatório de engenharia, que foram necessárias para que os dossiês encaminhados por cada instituição detalhe melhor a situação de cada moradia visitada.

O encontro serviu ainda tirar as dúvidas e colher sugestões quanto à operacionalização do trabalho do Programa Cheque Moradia junto aos servidores públicos, principalmente no interior do Estado.

 Rosa borges

Patrícia do Socorro Melo, 34 anos, não esquece o dia que teve que sair de um apartamento que ocupou irregularmente no Residencial Liberdade,no bairro do Guamá em dezembro de 2013. O residencial estava em obras quando foi ocupado. Hoje, (20) ela e mais 49 pessoas, também oriundas desse remanejamento, foram beneficiadas com o Cheque Moradia e poderão realizar o sonho de construir a casa própria. A entrega ocorreu na sede da Cohab e integra as programações do cinquentenário da Companhia.

Patrícia conseguiu um terreno na Rodovia Mário Covas e lá construiu uma casa de madeira, onde mora com mais cinco pessoas. "Com essa ajuda vamos poder dar maior conforto para a nossa família. Esse benefício é uma grande ajuda porque não teríamos como construir uma casa de alvenaria", declarou.

Esta é a primeira entrega de seis que estão programadas para ocorrer até o dia 30 de março, beneficiando 470 famílias, incluindo os diversos públicos prioritários do programa habitacional, tais como idosos, pessoas com deficiência e famílias carentes.

Cipriana Barbosa da Luz também recebeu o Cheque Moradia e por ser idosa e deficiente visual veio acompanhada da filha Maria de Nazaré Barbosa da Luz, que vai residir com ela na nova moradia, que será construída com a utilização do benefício. Elas moram atualmente em uma casa alugada, já que a antiga residência de Cipriana não possui condições de habitação. "Vai ser bom pra gente, porque essa é vontade dela, de voltar pro lugar onde ela morava antes e com o Cheque Moradia já melhora tudo", disse a filha.

A equipe técnica da Cohab prestou todos os esclarecimentos aos beneficiários sobre a melhor utilização do cheque e os procedimentos necessários para receber a segunda etapa do benefício.

A próxima entrega ocorrerá no dia 25 deste mês para mais 60 famílias.

 Rosa Borges - Ascom Cohab

 Cláudio Santos - Agência Pará

Iniciaram na última quinta-feira, 19, as palestras de orientação sobre a utilização do Cheque Moradia para as famílias que receberam o benefício no dia 13 de fevereiro, no Hangar.

Os participantes foram divididos pelas iniciais de seus nomes, para melhor organizar a participação. Os encontros estão acontecendo no auditório da Cohab, e são realizados pela equipe de engenharia do Programa Cheque Moradia.

Segue o Cronograma das palestras:

Aos 63 anos, o autônomo Antônio Paulo Ramos finalmente vai poder realizar seu grande sonho: erguer em alvenaria a casa em que vive com a família no bairro da Sacramenta, em Belém. Nesta sexta-feira, 13, ele e outros 800 moradores da Região Metropolitana foram beneficiados com o Cheque Moradia.

“Meu canto é todo em madeira e não dá conta das chuvas. Sempre fica tudo alagado, é como estivéssemos andando na lama. Agora é um recomeço, vou erguer com cimento e tijolo. Tenho certeza que assim vou poder dar uma moradia de vida melhor pra minha família”, afirmou.

Na cerimônia, realizada no Hangar Convenções e Feiras da Amazônia, Antônio Paulo recebeu o benefício no valor de R$ 14 mil para ser usado na compra dos materiais de construção, das mãos do governador Simão Jatene. Emocionado, o autônomo ainda fez questão de ressaltar a alegria em ser um dos contemplados. “Estou desempregado, vivo de 'bicos' e sei que a minha situação é como a de muitos aqui. A gente necessitava dessa ajuda que vem através do cheque. Sou grato a todos que colaboram pra isso. Pra mim, esse programa é um multiplicador de sonhos”.

A mesma emoção foi compartilhada pela dona de casa Maria de Lurdes Correa, de 55 anos. Ela contou que mora com o esposo, os filhos e os netos em um único compartimento, com apenas um pequeno banheiro. “Recebi ela já erguida, mas só com a estrutura mesmo. Ainda falta rebocar toda a casa e mexer no telhado. Mas também pretendo ampliá-la. A gente vinha juntando o dinheiro, mas ainda estávamos longe de conseguir tudo que precisa. Desde quando me inscrevi, a expectativa era grande. Com esse dinheiro, quero construir quarto e outro banheiro”, planejou.

O governador ressaltou a importância do programa. “Aqueles que imaginavam que era coisa eleitoreira, hoje estão podendo comprovar que não. São dez anos de programa e, hoje, foram mais 800 cheques entregues. É importante tocar nesses pontos, porque precisamos sim consolidar a ideia de que é possível fazer política com outra qualidade, reconhecendo que o grande responsável por tudo é o próprio povo. É ele quem paga o imposto e financia todas ações dos governos, inclusive, programas como este”, destacou Jatene.

Somente nesta sexta, os recursos repassados ultrapassaram os R$ 9 milhões. Segundo a presidente da Companhia de Habitação do Pará (Cohab), Lene Farinha, da criação do programa, em 2003, até o início de 2015, são cerca 50 mil famílias contempladas. Desde 2011, quando o programa começou novamente a ganhar força e passou a ser o carro-chefe da Cohab, foram 21 mil beneficiadas. O balanço foi comemorado pela gestora, às vésperas dos 50 anos do órgão – em abril. “Já estamos em 121 municípios e isso para nós é muito importante. Nossa meta é chegar aos 144”, disse.

 

 Amanda Engelke - Secretaria de Estado de Comunicação
 Sidney Oliveira - Agência Pará

O município de Primavera, na região do Salgado, comemorou nesta quarta-feira, 11 de fevereiro, 53 anos de criação, e entre muitas programações, a entrega do cheque moradia foi a mais festejada pelas 52 famílias que aguardavam o benefício.

Sobrevivendo somente da renda de catadora de caranguejo e tendo uma filha adolescente para sustentar, Lurdiane Costa dos Santos não tinha como fazer melhoria em sua residência. “A minha casa estava quase caindo em cima de mim. Agora vou poder comprar material para construir dois quartos e ainda fazer o banheiro, que ficava do lado de fora”, comemorou.

O vice-governador do Estado, Zequinha Marinho, que fez a entrega do Cheque para as famílias, parabenizou o município e destacou a importância do programa habitacional que tem se mantido firme, mesmo diante das dificuldades financeiras do Estado. “O governador tem mantido os programas sociais que ajudam aqueles que realmente precisam, dentre eles o Cheque Moradia, que começou em 2003 e que hoje já chega a uma marca de 50 mil pessoas atendidas”, afirmou.

A presidente da Cohab, Lene Farinha, explicou o passo-a-passo dos procedimentos após o recebimento do Cheque Moradia e fez um alerta às famílias: “Não paguem nada a mais pelo cheque. Se tiverem dificuldades, procurem a prefeitura ou mesmo a Cohab, que daremos todo apoio”.

Cleuma Bezerra, prefeita de Primavera, também ressaltou a responsabilidade dos beneficiários para a eficiência do Programa. “O Governo do Estado investe e junto com a prefeitura trabalha para que esse cheque seja bem aplicado. Vocês precisam zelar e ter cuidado ao comprar material, buscando referência das lojas e pesquisando o menor preço”, recomendou.

O Programa Cheque Moradia do Governo do Estado, em parceria com a prefeitura de Primavera, já beneficiou 102 famílias, aproximadamente trezentas pessoas no município, num investimento de R$ 1.372.400,00.


 Monica cavallero

Joana Divina da Silva, 40 anos,é cadeirante, e comemorou a entrega da segunda etapa do Cheque Moradia, nesta segunda-feira, 09, em Rio Maria, sudeste do Estado, coordenada pela Companhia de Habitação do Pará-Cohab.A entrega ocorreu no Centro de Referência em Assistência Social (CRAS), na sede do município.
"Eu nunca tive casa de alvenaria e esse era o meu sonho. Sempre morei em barracos de madeira, e se não fosse essa ajuda que o governo está dando, a gente nunca conseguiria fazer a construção sozinho", declarou.

A casa nova de Joana Silva tem sala, cozinha, dois quartos e banheiro adaptados para dar acessibilidade a ela, que possui deficiência física.
Ela é uma das 28 pessoas do município de Rio Maria, contempladas com a segunda etapa do Cheque Moradia. Para esse recebimento, todas as obras precisam ser vistoriadas pela equipe de engenharia da Cohab. Além disso, as famílias têm que fazer a prestação de contas com as notas fiscais das compras do material de construção. A construção da casa também precisa estar à altura da percinta, para que haja a liberação da segunda parte do recurso.

Rosana Sueli Balbinott, 53 anos, também recebeu a segunda etapa do Cheque Moradia. Ela já havia se inscrito em outro programa habitacional do Governo Federal, mas foi com o Cheque Moradia que conseguiu realizar seu desejo de construir a casa própria. "Moro numa casa de madeira. São só dois cômodos, e as condições são muito precárias", relatou. "Eu acho esse programa excelente, porque ajuda as pessoas mais necessitadas como eu. Minha família está ansiosa pra terminar a nossa casa", completou.

A Cohab realizou no último final de semana a entrega do benefício em sete municípios do sudeste do Estado,incluindo Rio Maria, contemplando cerca de 300 famílias, que irão dispor de uma nova moradia. A ação do Governo do Estado, por meio do Programa Cheque Moradia, visa a redução do déficit habitacional e proporciona a melhoria da qualidade de vida da população paraense.

 Rosa Borges
 Eliseu Dias

Na manhã deste domingo, 8, no Centro Poliesportivo da Praça Maria Conceição Correia, município de Pau D’Arco, sudeste do Estado, 45 famílias receberam o Cheque Moradia, benefício concedido pelo programa habitacional do Governo do Estado, durante cerimônia presidida pelo vice-governador do Estado, Zequinha Marinho.

Ana Paula da Silva Souza, 20 anos, grávida, foi uma das beneficiadas. Ela estava preocupada com o pouco espaço que dispunha em sua casa, principalmente com a vinda de mais um membro para a família. Sua residência resume-se a dois cômodos de madeira onde vivem ela, o marido e a filha de três anos. “Ao saber que eu receberia o Cheque Moradia foi uma alegria só, por que meu marido ganhou um lote e pretendemos construir a nova casa lá, no bairro do Paraíso”, relatou.

Para o vice-governador Zequinha Marinho, a entrega representa a vontade do Governo de dar continuidade às ações de um dos principais programas sociais do Estado. “Será garantida a realização de nossos programas sociais, entre eles o Cheque Moradia, não só aqui como em todos os municípios, porque a população é o grande alvo das políticas do governo”, declarou.

No mesmo município, para a Associação dos Amigos do Rio Pau D’Arco, foram entregues mais 48 Cheques Moradia, representando um investimento de R$ 526.500,00 na melhoria da condição de habitação das famílias locais.

A diretora da associação, Suzi Rocha, destacou que as famílias foram selecionadas de forma rigorosa, obedecendo aos critérios determinados pelo Programa Habitacional. “Fizemos a triagem das famílias e as que foram selecionadas são as que realmente precisam desse benefício. Todos os que estão aqui são merecedores”, garantiu a representante da entidade.

Entre as famílias selecionadas pela Associação dos Amigos do Rio Pau D’Arco está a de Ana Paula de Almeida, cadeirante de 15 anos. Sua mãe, Eva de Almeida, informou que quando ligaram para avisar que ela teria que comparecer neste domingo para receber o Cheque Moradia, não se conteve. “Comecei a pular de alegria”, contou. “Nossa casa está em construção e com o cheque vou poder fazer um quarto e banheiro adaptado para a Ana Paula. Nós já recebemos a orientação do engenheiro da Cohab”, completou.

Redenção

Na tarde deste domingo, 8, na Câmara Municipal de Redenção, outras 29 famílias receberam o Cheque Moradia. Entre elas, Maria das Dores Ferreira Araújo, que foi responsável pelo agradecimento, em nome dos contemplados. “Há cinco anos tenho um lote e ainda não pude construir minha casa. Se não fosse essa ajuda do Cheque Moradia eu até conseguiria construir, mas levaria muito mais tempo. Agora tenho certeza que este ano vou passar o Natal numa casa nova. É um sonho maravilhoso que está se realizando”, declarou a dona de casa, que atualmente mora em casa alugada.

Renata de Souza Araújo foi também beneficiada e disse que poderá fazer o reboco da casa e realizar outros acabamentos, como o do banheiro, que não foi concluído.

A cerimônia contou com diversas lideranças políticas locais e marcou o encerramento da caravana de entregas do Cheque Moradia, iniciada pelo vice-governador na sexta-feira, 6. O cronograma de entregas do Cheque Moradia incluiu sete municípios do sudeste do Estado: Marabá, Abel Figueiredo, Canaã dos Carajás, Ourilândia do Norte, Cumaru do Norte, Pau D’Arco e Redenção. “Estamos encerrando uma jornada, a missão está cumprida. Cremos que deixamos inúmeras famílias felizes neste final de semana”, declarou o vice-governador.

Durante o evento, a Associação dos Portadores de Necessidades Especiais de Redenção (Acesse) formalizou um pedido ao vice-governador Zequinha Marinho, para que 100 associados sejam também atendidos pelo Programa Cheque Moradia. Documento nesse sentido foi entregue pelo vereador Luciano Duarte e pelo presidente da Acesse, Marcos Paulo Moscatelli. "A Associação atende a deficientes físicos, visuais e auditivos e por isso estamos fazendo o levantamento dos associados que mais precisam desse benefício e gostariam de fazer adaptações para acessibilidade", disse o presidente da Acesse.

 Rosa Borges - Ascom Cohab
 Eliseu Dias - AG. Pará

O município de Canaã dos Carajás foi mais um da região sudeste do Estado beneficiado com o programa habitacional Cheque Moradia, do governo do Estado, coordenado pela Companhia de Habitação do Pará (Cohab). Na manhã de sábado, 7, na Escola Estadual João Nelson, 69 famílias compareceram para receber o recurso, que permite a compra de material de construção para reforma, melhoria ou construção de habitação.


Antes da cerimônia de entrega, o engenheiro da Cohab José Ribamar Mendes explicou aos beneficiados como usar o Cheque Moradia, os prazos de validade, a execução das obras e a prestação de contas, entre outras informações.


Elza Fernandes da Silva, uma das beneficiadas, agradeceu em nome das famílias, durante a cerimônia. Para ela, receber o benefício é uma grande vitória, porque finalmente vai poder dar mais conforto para o filho de 11 anos. Elza faz parte do grupo de prioridades do programa por ser mãe mantenedora do lar. “Quando chove, preciso mudar a cama de lugar porque a casa está cheia de goteiras, mas com o Cheque Moradia vou poder sair desse sufoco. Vou enfim construir uma casa do jeito que eu e meu filho precisamos”, disse.


A aposentada Rita Pereira Maciel, 72 anos, também comemorava o recebimento do Cheque Moradia. O marido dela, Eurico Maciel Sobrinho, 80 anos, ficou paralítico depois de uma queda e agora precisa de alguns cuidados especiais. “O dinheiro que a gente recebe só dá para pagar a pessoa que me ajuda a cuidar dele. Esse programa é muito bom, porque vai ajudar a gente a construir uma nova casa. Meu genro vai ser o pedreiro”, disse a idosa, que já conta com esse apoio para a mão de obra.


A parceria entre o governo do Estado e as prefeituras municipais possibilita o levantamento das demandas, visitas técnicas às casas das famílias inscritas e todo o processo de emissão do cheque. As famílias selecionadas obedecem aos critérios definidos pelo programa, que limita a renda familiar em três salários mínimos, para que os mais carentes possam ser beneficiados.


Também no sábado foi entregue o Cheque Moradia em Ourilândia do Norte e Cumaru do Norte, contando com a presença do vice-governador Zequinha Marinho. Neste domingo, 8, é a vez de famílias dos municípios de Pau D’Arco e Redenção receberem o cheque, também em cerimônia presidida pelo vice-governador. Na segunda-feira, 9, a equipe da Cohab fará a entrega em Rio Maria para 28 famílias, que receberão a segunda etapa do benefício.

Rosa Borges/ASCOM COHAB
Eliseu Dias/ AG. PARÁ

 

Raimundo Pereira da Costa não se conteve de tanta alegria ao receber uma ligação da Companhia de Habitação do Pará (Cohab) avisando que receberia o Cheque Moradia. Ele e a família perderam a casa num incêndio ocorrido em novembro do ano passado. O terreno onde ficava a antiga casa de madeira – que foi totalmente incendiada –, na Nova Marabá, dará lugar à construção de uma nova moradia. O benefício habitacional vai propiciar a compra do material de construção.

"Vamos construir no mesmo local, porque o terreno é nosso. Depois do incêndio, moramos de favor na casa de conhecidos. Agora estamos morando em casa alugada, mas ficou pesado, porque estou desempregado", disse Raimundo Pereira, um dos 22 beneficiados com o Cheque Moradia em Marabá, sudeste do Pará. A entrega ocorreu no auditório do shopping Pátio Marabá, na manhã desta sexta-feira, 6, com a presença do vice-governador Zequinha Marinho e a participação de lideranças locais, além da coordenadora do Cheque Moradia, Nágela Noronha, e da coordenadora do Posto de Atendimento da Cohab na Estação Cidadania, Alice Lourenço.

Outra família beneficiada foi a de José Viana dos Santos, 79 anos. Idoso e cadeirante, ele integra o público prioritário de atendimento do Cheque Moradia. A filha, Jucirene Santos, é sua tutora. Foi ela quem o inscreveu no programa habitacional do governo do Estado. "Nossa vida vai mudar. Hoje moramos numa casa de madeira muito deteriorada. É um sonho que se realiza. Com o Cheque Moradia vamos poder dar mais conforto para meus pais. Moro com eles e estou desempregada. O que eles ganham só dá para a alimentação e compra de remédios", declarou.

Para Zequinha Marinho, o Programa Cheque Moradia é uma resposta do governo estadual às demandas da população mais carente. "O Estado tem a responsabilidade de olhar para o cidadão mais necessitado. O programa é um exemplo disso, porque conseguiu chegar à marca de quase 50 mil famílias atendidas, oferecendo-lhes condições de viver melhor e num lugar mais confortável", disse o vice-governador.

Criado em 2003, ainda no primeiro mandato do governador Simão Jatene, o programa Cheque Moradia foi implementado com a função de dar mais oportunidades a uma parcela excluída da população, que dificilmente teria acesso à moradia. O cronograma de entregas do Cheque Moradia segue por outros municípios do sudeste do Estado.

Nesta sexta-feira (6) à tarde, será a vez de 46 famílias receberem o benefício, em Abel Figueiredo. No sábado, 7, o programa faz entregas em Canaã dos Carajás (a 69 famílias), Ourilândia do Norte (25 famílias) e Cumaru do Norte (52 famílias). No domingo, 8, serão beneiciados os municípios de Pau D'Arco (44 famílias) e Redenção (29 famílias).



 Rosa Borges
 Eliseu Dias / Ag. Pará

O vice-governador do Estado, Zequinha Marinho, esteve nesta segunda-feira (19) no município do Moju, no nordeste paraense. A visita ao município encerrou com a entrega de 55 cheques moradia, na quadra da Escola Estadual de Ensino Médio Professora Ercila Pantoja da Rocha.

A dona de casa Maria Claudete Pojo foi uma das beneficiadas. “Soube do programa por meio da Secretaria de Assistência Social e decidi me inscrever. Isso é importante, pois a secretaria se preocupa em informar e explicar os programas que temos disponíveis e os benefícios que eles podem trazer para a gente. Agora vou poder reformar a minha casa”, disse.

Segundo Zequinha Marinho, o Cheque Moradia é uma das políticas sociais do governo que atendem à área de moradia no Estado, reduzindo o déficit habitacional. “Hoje estamos beneficiando aqui 55 famílias. O problema da moradia ainda é questão social no Pará, porém o governo do Estado tem ajudado a reduzir os problemas, com a reforma, ampliação e até construção de espaços para começar a vida. Fico muito feliz por essa parceria efetiva do governo do Estado com sociedade do Moju e com o prefeito Deodoro Pantoja”, finalizou o vice-governador.

 Diego Andrade (Agência Pará)
 Cristino Martins (Agência Pará)

Pagina 1 de 12
/*